Templates by BIGtheme NET
   
Home » Contos Eroticos Gay » Acordei com o papai lanbendo meu cuzinho – conto gay

Acordei com o papai lanbendo meu cuzinho – conto gay

Desde que minha mãe começou a namorar com Antonio meu novo padrasto eu sempre desconfiei que ele gostava mesmo era de um cuzinho, minha mãe sempre teve muito bom gosto para homens embora sempre escolhesse o homem errado e de certa forma Antonio foi mais uma de suas escolhas erradas.
Antonio é um homem maduro no auge de seus 45 anos esta com tudo em cima, boa aparência e um corpo de dar inveja em muitos novinhos, ele é vaidoso e esta sempre preocupado com a aparência, por esses e outros motivos sempre desconfiei, mas claro que nunca comentei isso com ninguém muito menos com minha mãe.
Certo final de semana minha mãe precisou fazer uma viagem rapida de trabalho e acabamos ficando apenas nos dois em casa, agente se dava muito bem e sempre falamos abertamente sobre muitas coisas mas nunca chegamos nem perto sobre sexualidade ate essa noite.
Em meio a nossa conversa Antonio acabou me falando que uma vez ja havia transando com outro homem, mas sempre dando a desculpa que ambos haviam bebido um pouco a mais e acabou rolando, aquela velha historia de hétero que adora pica mas não confessa de jeito nenhum.
Bom após um longo papo fomos dormir, mas para minha surpresa em meio a madrugada acordei com o papai lambendo minha bundinha enquanto se masturbava, o safado não pensou um minuto se quer se eu realmente aceitaria isso, ele simplesmente me pegou dormindo baixou minha cueca e começou a me chupar todinho, claro que eu ja acordei no maior tesão e minha unica reação foi gemer muito enquanto sentia a linguá afiada e quente do papai em meu rabinho.
Enquanto ele passava a língua em meu rabinho me virei e fui descendo ate seu pau que para minha surpresa era uma tremenda pica, era o pau dos sonhos grande grosso cabeçudo e cheio de veias do jeitinho que eu gosto, assim que toquei o pau do Antonio senti sua vara pulsar e babar de tanto tesão comecei a chupar aquela pica que mal cabia em minha boca, quanto mais eu o chupava mais o safada gemia e metia a língua em meu cuzinho, não demorou muito e ele anunciou o gozo, mais que depressa me preparei fiz a gulosa fui ate o talo quando senti minha boa encher com aquela gozada nunca havia visto nem sentido tanto porra em uma só gozada como a de Antonio, ate tentei engolir mas era muita porra que enquanto eu engolia um pouco o restante escorria sobre o pau pulsante do papai.
Confesso que essa foi a melhor mamada que eu ja dei, e dependendo de mim agora o que eu mais quero é sentir a tora do papai Antonio enterrada em meu cuzinho.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*